Aqui não há nada além da verdade das palavras escritas sob o céu noturno. É um mundo sem fronteiras ou limites. Não há bom senso, bons costumes, pratos feitos, receitas para felicidade de ninguém, versos de amor ou similares. Aqui há quem escreve, quem lê e esse intervalo que rola entre os dois... fora isso, nosso mundo. Silêncio e som. Nossa Noite Nua, nada mais...

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Um Poema para Sedrick

"ONTEM, FURASTE-ME OS OLHOS.

OLHASTE-ME COM OS TEUS PUNHAIS ETÍLICOS."



                                                          Ana Isabel Rocha Macedo




Foi bem assim....... (Estela Luz da Manhã)




3 comentários:

  1. É que os olhos de Sedrick sempre foram punhais de prata afiada.

    ResponderExcluir
  2. Das-me de beber desse punhal, Estela... ou nectarinas que carregas é somente para os escolhidos...?

    ResponderExcluir
  3. A NECTARINA, meu caro, é o fruto do amor que surgiu entre PÊSSEGO e a AMEIXA.

    Assim, pois, só aos escolhidos cabem recebê-la de Estela.

    ResponderExcluir